Estação Liberdade tem pintura de Ayao Okamoto

Ayao-Okamoto-blog

Obra homenageia os imigrantes japoneses

 

A estação Liberdade do Metrô, localizada no tradicional bairro ‘oriental’ de São Paulo, tem 11 obras de arte, sendo duas de artistas japoneses e nove de brasileiros de origem japonesa (sete deles paulistanos). São pinturas, todas no formato 1,80m x 1,15m, feitas em comemoração aos 80 anos da imigração japonesa no Brasil, em 1988. Elas estão expostas em duas paredes do mezanino da estação.

Uma das obras é ‘Tempo I’, do artista Ayao Okamoto (Assaí / PR; 1953), graduado em Artes pela Faap (Fundação Armando Alvares Penteado) e mestre e doutor pela ECA-USP (Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo).

Na pintura, em técnica mista sobre tela, o artista utilizou papel arroz, tinta acrílica, cola, lápis e verniz. Sobre quando criou a obra, ele diz: “Me inspirei primeiramente nas peculiaridades da cultura nipônica, depois no significado da palavra liberdade. A inspiração necessita dessa impressão, dessa livre associação.”

“Intitulei a pintura como ‘Tempo I’ por ser uma medida, assim como o tempo/espaço é um deslocamento. Tem a ver também com uma longa viagem no tempo, como foi a travessia pelo mar feita pelos imigrantes. Ela é uma homenagem à geração dos meus pais que imigraram para o Brasil, juntamente com a sua história e a sua cultura, movidos pela necessidade e pela curiosidade. A mensagem é clara, o tempo está impregnado na obra e se inscreve no espaço”, afirma.

Ayao confirma que a pintura dele tem relação com a produção de artistas nipônicos com atuação no Brasil, principalmente por tratar-se de abstração: “Existe essa relação por aproximação com as obras dos artistas nipo-brasileiros pioneiros. Na minha produção, a abstração é um método, reflexão, uma forma de dispersão das formas, linhas e cores, uma lenta diluição do senso estético japonês. Não acho que a minha obra tenha um caráter oriental, mas traz impregnada nas texturas uma sensação diáfana, translúcida, que a própria matéria-prima papel proporciona”.

Ayao atua também como professor e designer digital. Já deu aulas na Faap, na PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo) e na Fito (Fundação Instituto Tecnológico de Osasco). Desde 2005, leciona na FIT (Faculdade Impacta Tecnologia), no curso de Design de Mídia Digital e Jogos Digitais, do qual é coordenador.

Desde 1976, ele participa de exposições individuais e coletivas no Brasil e no exterior. Tem obras em acervos de museus e em coleções públicas e particulares. O site dele é http://www.ayaookamoto.art.br

|

Texto de Everaldo Fioravante publicado em 13/02/2013 no jornal ‘Metrô News’.

Foto: Divulgação

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s